Nos dias de hoje cada vez mais se torna importante ter um sorriso saudável e bonito. Existem muitas técnicas que podem melhorar a estética do sorriso, o clareamento é uma delas.

O Clareamento dentário é uma técnica que se tornou muito popular e bastante procurada nas clínicas odontológicas.

A cor natural dos dentes varia de pessoa para pessoa e com o passar do tempo os dentes amarelam. O clareamento consiste na remoção de manchas superficiais causadas pela ingestão de alimentos com corantes, como por exemplo café, chá, vinho, refrigerante e pelo uso do tabaco.

Os resultados do clareamento dependem da cor natural dos dentes, do tipo e grau de pigmentação e do método escolhido. Independente do método, o importante é sempre fazer a escolha junto ao seu dentista, que é a pessoa mais indicada a lhe orientar.

Atualmente existem duas formas de clarear os dentes, o método caseiro e o de consultório. Os resultados destes métodos são bem parecidos e o que varia é a duração de cada procedimento.

Os melhores casos para o Clareamento dental são os de pacientes com amarelados, íntegros, sem tratamento de canal, com gengivas saudáveis, não fumantes, com boa higiene bucal e pacientes colaboradores. Pacientes com dentes acinzentados, muito restaurados, com tratamento de canal, com alterações gengivais, fumantes e com má higiene dental apresentam a necessidade de um tratamento mais específico, muitas das vezes multidisciplinar, com profissionais que apresentem uma visão ampla de Estética Odontológica.

Qualquer pessoa pode fazer Clareamento, sendo contra-indicado apenas em pacientes grávidas, pacientes com muita sensibilidade, com muitas recessões gengivais, paciente com história de alergia a qualquer componente da fórmula do produto clareador ou pacientes com história de lesões malignas (câncer) ou pré-cancerizáveis bucais.

O clareamento dental é um tratamento realizado com substâncias químicas, que modificam a cor do dente. O principal ingrediente que age no clareamento dental é oxigênio, que é proveniente do peróxido de hidrogênio ou peróxido de carbamida.

Antes de iniciar o tratamento clareador é imprescindível a realização de um criterioso exame clínico e radiográfico, para verificar os possíveis fatores como cáries e infiltrações, que poderão influenciar na sensibilidade dental durante ou após a aplicação da técnica clareadora.

Contraindicações do clareamento dental

As principais contraindicações do clareamento dental são:

  • Pacientes menores de 15 anos;
  • Mulheres grávidas;
  • Pacientes com cáries;
  • Pacientes com restaurações defeituosas ou problemas na gengiva;
  • Pessoa alérgicas aos componentes do agente clareador.

Existem basicamente duas opções de clareamento dental, que podem ser feitas no consultório do dentista ou em casa, e ambos podem trazer bons resultados. Independente da forma usada, um clareamento dos dentes eficaz e seguro deve ser indicado pelo dentista.

  1. Clareamento foto-ativado

Este tipo de clareamento também é conhecido como a “laser” e  é realizado pelo dentista, no consultório, sendo feito com o uso de um gel clareador (Peróxido de Carbamida ou Peróxido de Hidrogênio) que é ativado por uma luz de led Os resultados deste método são instantâneos, pois os dentes ficam mais claros desde a primeira sessão, mas podem ser necessárias de 1 a 3 sessões para chegar aos resultados desejados.

  1. Clareamento caseiro

Este tipo de clareamento dental também pode ser feito em casa, com o uso de uma moldeira de silicone, feita pelo dentista, para que a pessoa possa usá-la com um gel clareador à base de substâncias como Peróxido de Carbamida ou Peróxido de Hidrogênio. Este tratamento produz ótimos resultados, porém mais lentos, sendo necessário o uso da moldeira por algumas horas de 2 a 3 semanas.